30/08/2016 0 Comments AUTHOR: Ilma Vieira Silva CATEGORIES: Vida Cristã Tags:,

“CADA MACACO NO SEU GALHO”

O pastor chegou da igreja cansadão, depois de um domingo cheio de atividades e desabou no sofá para dar aquela relaxada. Alguém ligou a TV justo no momento em que acabavam de mostrar o gol mais bonito da rodada. O repórter perguntou ao autor da jogada como ele conseguira fazer aquele golaço. “é, eu chutei, graças a Deus, foi um gol!”.  “Puxa vida, eu não sabia que esse cara era atleta de Cristo”, exclamou o pastor, Levantando-se empolgado do sofá. “Tenho que trazê-lo para pregar na minha igreja.

Não sossegou enquanto não encontrou uma diaconisa que era amiga da irmã da sogra do jogador. Mesmo advertido de que o craque não era tão bom de fé quanto de bola, o pastor não quis saber e espalhou faixas no bairro inteiro, anúncios no rádio e convites no jornal.

No domingo, o templo estava superlotado. Depois que as dezesseis bandas se apresentaram, o pastor levantou-se e, orgulhosamente, apresentou o grande “pregador” da noite.

O atleta, que até então só sentara no último banco da igreja que frequentava, aproximou-se meio desajeitado do púlpito e engoliu seco ao encarar a situação. Respirou fundo, deu uma ajeitada na gravata que nunca tinha usado e começou.

“Bem, meus irmãos, eu vou contar para vocês a parábola do bom samaritano. Amém?!” A congregação respondeu em coro: “Amém!” O artilheiro ganhou moral com o eco favorável da torcida.

O sermão: “Um homem descia de Jerusalém para Jericó quando caiu numa plantação de espinhos que começaram a sufoca-lo. Tentando sair da incircuncisa situação, ele gastou todo o seu dinheiro até ficar pobre, a ponto de comer comida dos porcos numa fazenda. Foi então que ele encontrou a rainha de Sabá, que lhe deu um prato de lentilha, cem talentos de ouro, vestidos brancos e um cavalo. Ao prosseguir viagem, seus cabelos se enroscaram numa árvore e o homem ficou pendurado por muitos dias, mas os corvos lhe trouxeram comida e água, de sorte que o homem comeu cinco mil pães e dois peixes.”

Uma noite, quando ele ainda estava dormindo, Dalila, sua mulher, chegou sorrateiramente e cortou seus cabelos. O homem caiu em pedregais escorregadios, mas levantou-se e andou. Então choveu quarenta dias e quarenta noites e o homem escondeu-se numa caverna, onde se alimentou de gafanhoto e mel silvestre. Saindo dali, encontrou um servo chamado Zaqueu, que o convidou para jantar. Mas ele desculpou-se, dizendo que não podia ir porque havia comprado uma manada de porcos perdidos como ovelha sem pastor.

“Foi então que um leão faminto tragou os porcos, mas Golias derrotou o leão  com a sua funda e mostrou ao homem o caminho que levava a Jericó. Ao aproximar-se das muralhas da cidade, ele viu Jezabel na janela. Mas, ao invés de ajuda-lo, ela riu. Indignado, o homem bradou em alta voz: “Lançai-a fora!”. E eles a lançaram foram setenta vezes sete. E do que sobrou, foram recolhidos doze cestos e disseram: “Bem- aventurado os pacificadores. Por tanto, irmãos, na ressurreição dos mortos, de quem será esta esposa?”

“Assim diz o Senhor Amém”.

Encantada, a congregação aplaudiu de pé. Na saída, entre um autógrafo e outro, o pastor ouviu uma confissão: “Pastor, eu não entendi nada do que ele pregou, mas foi uma benção!”. “Aí, cara, você falou ao coração da gente”, suspiraram as garotas da igreja. Feliz, como quem marca um gol de placa, o “craque” da bíblia foi para casa achando que era o novo Billy Graham.

Adaptado.

 

 

 

 

 

Could not resolve: urls.api.twitter.com (Domain name not found)